Visita aos Ecossistemas

 

 

 

 

 

Aconteceu
Aconteceu

Visita aos Ecossisatemas

A região do litoral paranaense é mundialmente conhecida pela sua elevada biodiversidade, e isso é facilmente comprovado no decorrer das atividades do projeto. As aves costeiras são as mais facilmente observadas, porém, com a orientação dos monitores, os participantes descobrem espécies que normalmente passam desapercebidas aos olhares desatentos.

Na região já foram identificadas mais de 300 espécies de aves continentais, marinhas e migratórias. Durante todas as atividades a observação casual de espécies como atobás, gaivotas, fragata, biguás, papagaio-de-cara-roxa, trinta réis e biguás é frequente. No período de inverno é comum a presença do Pingüim-de-Magalhães nas praias paranaenses, vindos da região do sul da América do Sul, entre o Uruguai e a Patagônia. Recentemente, pesqisadores do Laboratório de Ornitologia Costeira vem acompanhando o retorno do Guará ao litoral paranaense.

As atividades tem como objetivos:
a) observar a diversidade e distribuição das populações animais e vegetais;
b) entender a dinâmica do ecossistema;
c) colocar os participantes em contato direto com os elementos constituintes do ecossistema; e
d) entender a necessidade de sua conservação.

paraná

Manguezal

As ativiaddes no manguezal procuram retirar o estigma que existe sobre o ecossistema, um lugar sujo, fedido e cheio de mosquitos, e até, " nojento". Os participantes ficam fascinados quando descobrem que, apesar das suas características naturais pouco amigáveis, tem uma importância ímpar para a região, responsável pela manutenção da biodiversidade aquática e mantenedor das condições de vida das populações tradicionais existentes no entorno das baías. Uma experiência realmente inesquecível.

Marumbi

Praia e Duna

Alvo do interesse de todos que vem ao litoral, as praias paranaenses ainda apresentam porções pouco impactadas pela urbanização, principalmente na região de Pontal do Sul. A presença de uma área extensa de restinga, junto com o campo de dunas, preserva as características originais da praia. A caminhada realizada pela praia permite aos participantes observar essas características, um pouco da dinâmica da praia e os detritos que nela encalham, além da paisagem, que envolve as vertentes da Serra do Mar e a Ilha do Mel.

Caminho do Itupava

Cotão Rochoso

Costões rochosos estão presentes nas regiões onde a montanha encontra o mar, criando um ecossistema caractizado pela colonizaão de espécies que se distribuem em faixas ou "zonas" ditadas pelas marés. Por causa da fragmentação provocada pelo enbate com as ondas, formam vários micro ambientes que permitem a presença dos principais grupos de organismos marinho. A visita ao costões ocorrem na Ilha do Mel, na região do Farol das Conchas na Praia do Belo.

Serra da Prata

Restinga

As restingas são uma formação vegetal típica das regiões costeiras. Há um senso comum que ela se restringe a porção na beira da praia, caracteriza pelas plantas rasteiras. Entretanto, essa formação também apresenta porte arbustivo e arbóreo, ignorado pelas pessoas. Assim, procura-se apresentar aos paticipantes essas características da vegetação percorrendo-a por trilhas e demonstrando as adaptações que ocorrem a medida que ela se aproxima do mar e revelando as espécies mais imprtantes.

Floresta Ombrófila Densa

Floresta Ombrófila Densa

A floresta Ombrófila Densa é a vegetaçao que cobre praticamente toda a Serra do Mar, e pela característica da planície litorânea de ser extensa, fica restrita as partes mais internas do litoral, e por vezes entrando em contato direto com as água do Complexo Estuarino de Paranguá, como no caso de alguams ilhas. A visita a essa formação vegetal ocorre na visita à Guaraqueçaba, na RPPN do Salto Morato.

Estuário

Estuário

O Complexo Estuarino de Paranguá é considerado um dos mais importantes em termos de produtividade primária do Atlântico Sul. Além da sua importância ecológica e riqueze de biodiversidade, também tem participação na história da colonização do Estado do Paraná, servndo de rota de acesso à região, e hoje, serve de via aquática e meio de sobrevivência para as populações tradicinais e via de escoamento da produção pela presença do Porto de Paranguá. A paisagem que o constitui também é algo marcante, com vário planos no horizonte.

Assine nosso Informativo e fique por dentro das notícias sobre as regiões costeiras do planeta.
Mostre ao mundo que você faz parte desse projeto sensacional!

Quer saber mais? Fale diretamente com a gente pelo WhatsApp!

navigation